Humor Brasileiro em Colapso!

11 Out

Diante da demissão do ‘humorista’ transgressor Rafinha Bastos, que recentemente extrapolou os limites dos limites em uma piada de mau gosto extremo, me senti na obrigação de dar meu parecer sobre essa bagunça toda.

Existe uma linha MUITO tênue entre o bom humor e o humor estúpido. O bom humor é aquele que te faz rir de algo, de uma situação, de um personagem ou de outra coisa qualquer. É o humor de antigamente, aquele que criava personagens engraçados, montava uma situação ainda mais engraçada e dessa mistureba rendia as risadas de prêmio.

O outro humor é o estúpido. Esse se divide em dois: O estúpido leve e o agressivo.

O estúpido leve é aquele pastelão, a piada, o gesto e o contexto que te deixa com pena, qualquer um está apto a praticar esse humor decadente, pois o nível/padrão dele é baixo. Já o agressivo é o pior de todos, e estranhamente o mais explorado na atualidade.

Vivemos em uma Era onde transgredir algo é moda. Esse modismo iniciou na música, seguiu para as roupas, estilo e agora atinge o comportamento! O importante é agredir, é confundir, gerar desconforto e se libertar de forma absolutamente irreal, ou seja, ser estranho mesmo não sendo você! Mas voltando ao humor agressivo, é justamente essa moda transgressora que ele segue, porém existem convenções EXTREMAMENTE irrefutáveis. Piadas com negros, portadores de necessidades especiais, vítimas do câncer e mil etc…São barreiras que claramente não deveriam ser ultrapassadas. Mas hoje em dia, porque não??

O público quer ser surpreendido, ele quer ouvir algo do qual não esperava e quer rir de OUTRA PESSOA! Aí entra o terceiro e o mais agressivo dos fatores, a vítima – Na minha opinião configura-se como crime. Existe o agressor e a vítima-.

E essa linha foi ultrapassada severamente por Rafinha Bastos em diversos episódios, culminando no último em que ao olhar uma foto da cantora Wanessa grávida, disse: “Comeria ela e o bebê”.

O que aconteceu com o bom humor??

Entre os dois primeiros tipos de humor apresentados acima, o bom e o estúpido, existe o humor inteligente, pouquíssimo explorado na televisão brasileira, dando espaço a poucos que conseguem nos fazer rir sem ofender a alguém, nem se rebaixar a níveis pouco dignos.

E os nossos velhos humoristas, o que houve com eles?? Estão tentando se atualizar!! O Programa do Jô, que tem como apresentador uma das figuras mais cultas, inteligentes e carismáticas do entretenimento nacional, está virando uma palhaçada agressiva. Muitos dos seus convidados hoje em dia são chamados apenas para servirem de chacota. Viram piada nas mãos do bom e velho humorista que está tentando atualizar seu humor, ao invés de manter sua linha inicial, a linha que o colocou ali e definiu seu público.

Daí eu me pergunto…nosso humor tem salvação?? Quando essa linha tênue entre os humores desnecessários e o inteligente será percebida?? Gostaria mesmo de encontrar mais jovens, e humoristas da velha guarda dispostos a mostrar que pra rir, não é preciso ofender, e sim fazer graça de nível!

Anúncios

3 Respostas to “Humor Brasileiro em Colapso!”

  1. Mariana Raugust 12/10/2011 às 03:51 #

    Concordo total mas repara bem que no inicio o CQC se destava pelo humor inteligente (diferentemente do pânico). Isso fez o programa explodir e agora regredir com piadas extremamente estúpidas!

  2. Emanuel Mattos 12/10/2011 às 14:58 #

    Fernando, não se pode generalizar, a partir de um fato. O Rafinha sempre foi um boçal e nem é humorista, se você prestar atenção. Há uma classe de grandes humoristas, no passado e no presente. Eles são atores dignos e não merecem ser misturados com esse sujeito. Quanto ao Jô, ele tem um programa diário há dezenas de anos. É quase impossível manter o nível, por mais que se queira. E lembre-se que não é ele quem convida, mas sim a produção. Jô Soares tem nível, educação e cultura. Uma ou duas colocações mal feitas não podem apagar a herança de milhares de boas entrevistas.
    Repito, amigo: toda a generalização é perigosas. Vide os regimes ditatoriais que impõem regramentos absurdos, que afrontam a dignidade, principalmente das minorias.
    Abração, amigo.

    • fernandinhoaguzzoli 12/10/2011 às 15:19 #

      Certamente todo generalização é estúpida, por isso mesmo expus diversos grupos de humoristas, e destaquei sempre pela “maioria” e nunca pelo “todo”. Concordo que alguns se salvam…graças a Deus, né?!

Deixe uma Resposta

Preencha os seus detalhes abaixo ou clique num ícone para iniciar sessão:

Logótipo da WordPress.com

Está a comentar usando a sua conta WordPress.com Terminar Sessão / Alterar )

Imagem do Twitter

Está a comentar usando a sua conta Twitter Terminar Sessão / Alterar )

Facebook photo

Está a comentar usando a sua conta Facebook Terminar Sessão / Alterar )

Google+ photo

Está a comentar usando a sua conta Google+ Terminar Sessão / Alterar )

Connecting to %s

%d bloggers like this: