Harry Potter…E agora??

13 Jul

Caros leitores, preciso desabafar. Certamente depois desta, alguns me taxarão de fútil, outros de infantil, mas vou tentar me explicar e não deixar margem para isso.

Amanha, às 10hrs da manhã vou ao cinema em sessão fechada para críticos e jornalistas que assistirão ao último longa de Harry Potter. Como lidar com isso?

Alan Hickman, o Professor Snape de Harry Potter.

Assumo que até ontem eu era todo ansiedade, mas agora me bateu uma certa aflição. Vocês (me dirijo apenas aos fãs neste momento, os que não são, dirijam-se ao próximo parágrafo por obséquio) já imaginaram como será não esperar pela próxima estréia? Digo, pelo menos eu sempre estive nessa função “Ó meu Deus, só em novembro!!!! Céus, não vou agüentar….” (Drama de fã). Claro que eu agüentava, mas espere, e agora??

Como já descrevi em centenas de posts ao longo da vida útil deste blog, o meu fascínio por HP não é apenas pela história, que é sim muito intensa, tocando nos sentimentos mais profundos que temos da saudade, das lembranças e do medo! Também não é pelos atores que são sim grandes símbolos do cinema, como a excêntrica Helena Bonhan Carter (Bellatrix), a eterna Maggie Smith (Minerva), Alan Rickman (Snape) que fez a voz da Lagarta Azul em Alice, Ralph Fiennes (Voldemort) de O Morro dos Ventos Uivantes, Gary Oldman (Sirius Black) de Hannibal e Batman e Julie Walters (Molly Weasley) do engraçado As Garotas do Calendário. Também não é pelo figurino excelente assinado, inclusive, pelo brasileiro Maurício Carneiro. E claro, não é pelo cenário incrível que foi a Grã-Bretanha.

Em 2009 Emma Watson arrasou na campanha para a Burberry! Agora a atriz está com um look mais minimalista, beirando o estilo andrógino. Está sempre fantástica no RedCarpet com looks incríveis e delicados.

O que me encanta cada vez que falo em Harry Potter, é a capacidade que a escritora J.K. Rowling teve de, nesses 15 anos de criação, crescer e evoluir junto com uma geração inteira! Claro que não existe idade para assistir aos filmes do bruxinho, minha vó é tão fã quanto meus pais, que são tão fanáticos quanto meu sobrinho de 10 anos.

Mas eu tive a honra de estar com a idade certa, no momento certo, quando foi lançado o primeiro filme, cheio de efeitos bobinhos, trasgos trapalhões e feitiços engraçados. E depois ver a evolução crescer junto com meus interesses, mais ação, violência, sentimentos mais profundos, a perda de gente próxima e querida, sangue, o primeiro beijo, a primeira dança, o baile, e enfim a vitória. A temática foi ganhando seriedade e deixando a brincadeira de lado. São ciclos que todos nós passamos, e Harry não estagnou para encantar várias gerações que vinham atrás, mas seguiu em frente com a SUA geração. Esse é o fato que mais me encanta. Estou com quase 20 anos, e hoje HP é totalmente diferente de quando começou, e mesmo assim é incrível o quanto esse filme me desperta o mesmo interesse que tinha há dez anos atrás, quando em 2001 era lançado o primeiro longa do bruxinho nas telas do mundo inteiro.

Sim, sou um fã (Não a ponto de me vestir de Harry e ir pra fila 8 horas antes) mas sou sim um grande admirador da escritora e de sua obra.

Anúncios

Deixe uma Resposta

Preencha os seus detalhes abaixo ou clique num ícone para iniciar sessão:

Logótipo da WordPress.com

Está a comentar usando a sua conta WordPress.com Terminar Sessão / Alterar )

Imagem do Twitter

Está a comentar usando a sua conta Twitter Terminar Sessão / Alterar )

Facebook photo

Está a comentar usando a sua conta Facebook Terminar Sessão / Alterar )

Google+ photo

Está a comentar usando a sua conta Google+ Terminar Sessão / Alterar )

Connecting to %s

%d bloggers like this: