Os Pinguins do Papai Estréia com Jim Carrey

30 Jun

Na sexta (1/6) entra em cartaz a nova comédia estrelada por Jim Carrey e dirigida por Mark Waters, o mesmo diretor de “As Crônicas de Spiderwick”.

Para quem assistiu aos trailers ou pra quem só viu os cartazes, o filme parece ser bem…bobinho (Can be??), e foi com essa impressão que fui à cabine de imprensa, achando que seria mais um filminho. Ok, o filme não é o cenário da cultura e da seriedade, até porque fugiria da proposta, mas existe história.

O filme se chama “Os Pinguins do Papai”…hum…Pois é, mas mesmo assim calma, leia até o final! Jim Carrey interpreta um empresário divorciado e sedento por money (quem não é, right??), mas seu trabalho e sua frieza tem um principio. A relação de Tommy Popper, personagem de Jim, com seu pai não foi nada boa durante sua infância. Por mais que se amassem, seu pai estava sempre viajando a negócios e poucas vezes se encontrava presente, e isso claro como todos nós sabemos, faz falta! Um dia Popper recebe o testamento de seu pai, e um souvenir…Adivinhem qual?? Um pinguim, bem comum! Depois do primeiro surgiram outros 5, e o caos se instalou na casa de Tommy. As coisas pioram depois que ele descobre aí uma oportunidade de se aproximar de seus filhos, dando de presente seis lindos e fofos pingüins. Óbvio que deu certo. Mas a trama continua, e sempre tem malvado e bonzinho, mas o resto você descobre na sala do cinema.

Minha análise é simples, não vá esperando sexo e sangue. Ação tem, mas é leve e bem controlada. Mas a história é boa, tem nexo, fundamento e graça! Não é um besteirol à toa, vale a pena levar filhos e netos. Sem contar que Jim Carrey é um ser único na terra, tem expressões dignas te um comediante que domina sua área.

Mas vamos à pauta interessante sobre o assunto. A Fox Film e a Espaço/Z promoveram uma coletiva de imprensa ao vivo direto do RJ com o próprio Jim Carrey! Sim, foi impressionante. Assim que o filme acabou, entrou na tela do cinema a imagem do local da coletiva, com a mesa vazia aonde sabíamos quem sentaria logo mais. Não demorou muito, assim que todos os estados participantes (São Paulo, Rio de Janeiro, Rio Grande do Sul, Brasília e Salvador) terminaram de assistir ao filme, entrou em cena ele, o próprio Jim Carrey, que respondeu algumas perguntas de crianças dos 5 estados. A maioria delas queria saber dos pingüins, se tinha sido difícil trabalhar com os bichinhos (que em quase todas as cenas são computação gráfica) – Jim brincou dizendo que eram cães fantasiados de pingüins – ou se estava muito frio no set de filmagem. Mas quando perguntado se tinha planos de gravar no Brasil, Jim desconversou dizendo que se houvesse contrato, poderia ser. Contou também que seu primeiro filme foi no Canadá, aonde nasceu, e que ninguém o viu. Já o primeiro longa de sucesso fora do detetive excêntrico Ace Ventura, que o colocou em evidência no mercado. A sua personalidade é a mesma de seus personagens, ele exala humor. É um tipinho bem excêntrico, e diz que sempre teve esse dom, de entreter as pessoas, graças a seu pai que sempre foi muito teatral e dramático.

Foto que tirei da coletiva...Ele é hilário até estático, não é? haha

Uma comédia divertida e bem diferente.

Anúncios

Deixe uma Resposta

Preencha os seus detalhes abaixo ou clique num ícone para iniciar sessão:

Logótipo da WordPress.com

Está a comentar usando a sua conta WordPress.com Terminar Sessão / Alterar )

Imagem do Twitter

Está a comentar usando a sua conta Twitter Terminar Sessão / Alterar )

Facebook photo

Está a comentar usando a sua conta Facebook Terminar Sessão / Alterar )

Google+ photo

Está a comentar usando a sua conta Google+ Terminar Sessão / Alterar )

Connecting to %s

%d bloggers like this: